26 janeiro, 2011

House of Night.


É claro que eu nem preciso dizer que sou fã de House of Night, não é? Já postei minhas resenhas sobre cada um dos livros que li, mas tenho que admitir (como diria o Júnior) que fui bem impessoal. Neste post vou dar a minha opinião sobre a série que é febre, e eu amo. Eu adoro a Zoey, ela não é uma personagem típica, ela é original e ao mesmo tempo simples, ela é divertida e a narração torna Zoey bem íntima do leitor, o que eu acho ótimo. A forma com a qual P.C. e Kristin Cast narram é super descontraída e engraçada, então essa alternância entre o divertido e o tenso deixa House of Night bem jovem e mais complexo também. No primeiro livro eu achei Aphrodite simplesmente insuportável, eu só queria que a Zoey desse um soco na cara dela e pronto, mas nos outros livros dá pra ver que Aphrodite também pode ser muito sensível e amiga, além de ser suuuper espirituosa. Eu adorei o Darius simplesmente por ele faâ-la feliz.
No segundo livro eu já estava com um pé atrás com a Neferet, já que em Marcada ela já usava olhares e expressões bem sinistras para uma Sacerdotisa do bem, comigo não colou não, só o nome dela já me transmitia mau-agouro. Deve ser sexto sentido de fã, sei lá. Fiquei morrendo de raiva quando a Stevie Rae ficou daquele jeito, morta-viva, porque antes mesmo de tudo ser revelado, estava na cara que a bruxa da Neferet tinha a ver com a história suja. Com a relação ao Heath eu nem posso descrever a minha decepção, eu amei o personagem, ele é simplesmente a história de amor e a amizade que toda garota sempre sonhou ter, a morte dele em Tentada me abalou pra valer, ele é um daqueles personagens que me cativa intensamente, desde o começo eu queria que a Zoey ficasse com ele. TINHA que ser assim... Mas não foi, né? Ok. Eu confio nas escritoras pra tornar o Heath parte da história mesmo assim. Já o Loren Blake... Sério, como foi que a Zoey caiu na lábia daquele safado? Por Nyx! Tá certo que ele era um super gato irresístível mas ele chegou do nada! Se fazendo de apaixonado, cercando a Zo... Achei o jogo dele muito falso, nunca confiei nele, o Erick não merecia, apesar de ter virado um super chato depois. Eu até pensei que quando ele começou a voltar pra Zo ele quisesse se vingar usando ela como o Loren tinha feito. Eu achei o Erick ma-ra-vi-lho-so quando ele apareceu pra Zo em Marcada, mas eu achei que ele fosse um malvado, pau-mandado da Aphrodite, no fim eu estava errada. Pois é.
Eu acho a Stevie Rae um máximo, ela é perfeita pra ser amiga da Zoey e achei lindo demais tudo o que houve entre elas, até chorei quando ela morreu (antes dela voltar totalmente alienada). Acho essa história entre ela e o Rephaim demais, eu aposto nesse cara, justamente por ele ser um Raven Mocker, filho do Sinistrão, a história tem um quê de Romeu e Julieta imperdível. Eu torço 100% por um final feliz entre os dois, mas eu acho bem preocupante o fato de Dallas ter sucumbido às Trevas, isso ainda vai dar rolo. Tá na cara, né? A respeito da vovó Redbird, tem como não gostar dela? Ela é incrível. Só pelo fato dela ser a mãe dos sonhos que a insuportável da Linda Heffer não foi para a Zo ela já é demais. O Kalona é que é horrível. Eu não vou negar que ele ser um gato e amar Nyx dá uma enfraquecida no ódio por ele, mas ele matou o Heath! Ainda sim acho que Nyx tem planos pra ele. Nyx é uma super mãe, que sempre cuida da Zo e nunca a abandonada, não achou que ela vai abandonar Kalona.
Stark. Eu adoro ele. A relação dele com a cachorrinha e a devoção dele à Zoey... A forma horrível como ele morreu. A história toda dele é muito bacana. Eu espero pra ele um final dos bons porque ele é realmente o guerreiro que a Zo merece. O livro Queimada me deixou com aquele gosto de derrota por não poder ler Awakened logo em seguida. Eu queria ver logo o fim da Neferet e o que vai acontecer com Stevie Rae e Rephaim, queria ver a Zoey voltando com tudo e a reação do Kalona quando souber o que seu filho favorito andou aprontando. Só a narrativa sobre as Trevas e a Luz em Queimada já me deixou sedenta por mais. Enquanto eu aguardo Awakened vou sonhando com o destino da minha Grande Sacerdotisa, Zo.

Um comentário:

Cath disse...

Dani, concordo completamente em tudo. Adoro a narração também, é muito envolvente e eu me sinto dentro do livro todas as vezes. Ainda não consegui ler Queimada, por conta das aulas que já voltaram, mas nas férias, é o primeiro livro que eu vou ler.
Não sou fã do Heath, achava ele um pouco insípido, mas ele foi um cara legal. O Stark atraiu muito minha atenção, e espero que ele e a Zoe fiquem juntos. A série é maravilhosa, assim como seu blog.
Continue assim. Muito sucesso.
Abraços.