24 junho, 2011

A Cabana.



Título: A Cabana
Autor: William P. Young
Páginas: 240
Editora: Sextante



Sinopse:
''Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A Cabana se revelou um desses livros raros que, através do entusiasmo e da indicação dos leitores, se tornou um fenômeno de público - mais de dois milhões de exemplares vendidos - e de imprensa.Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada. Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia. Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime numa tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre. Em um mundo tão cruel e injusto, A Cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento? As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de forma tão profunda quanto transformou a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.''


Resenha:
'' O livro é ótimo, o único jeito de escrever sobre ele é começando assim. No início do livro você conhece Mack, um homem simples com uma história sofrida e uma boa família, é impossível não simpatizar com ele. Então há um certo mistério sobre o que aconteceu na vida dele, e então a história vem à tona. A filha dele desaparece e as evidências não são as melhores. O leitor com certeza vai pensar ''Já era.'' ou ''Coitado.'', é inevitável. Eu mesma me peguei pensando como me sentiria horrível se um filho ou uma filha minha desaparecesse diante dos meus olhos e eu estivesse de mãos atadas quanto à achá-la e mantê-la segura. Nesse clima a história segue em frente e dá pra entender porque ele é tão triste e contido à sua maneira. E aí acontece o ponto de impasse. Um bilhete, aparentemente de Deus, chamando Mack para uma conversa na Cabana, o último lugar onde se achou alguma evidência da filhinha dele, restos de seu vestidinho, cheios de sangue. Aí eu pensei ''Será que eu acreditaria de alguma maneira que era mesmo Deus que me esperava lá? Eu iria achar que era um truque maligno do assassino. Mas eu não ía querer olhar na cara dele de alguma forma?'' Ok. Ele vai. E Deus está mesmo lá. Não dá pra explicar a profundidade, a simplicidade e a beleza da história. Eu amei. Pra religiosos e não-religiosos é ótima! Eu não vou contar bem o que rola lá dentro mas dá pra adiantar que as respostas estão lá e vale muito, muito a pena conhecê-las...''

Um comentário:

Aquênda Livros disse...

Adorei sua resenha. Quase todo mundo no brasil já leu este livro, e eu estou entre os que naão leram :D

mais vou abrir uma vaguinha para ler este livro.

Parabens pela resenha